Redução das Mamas e Mastopexia

A redução das mamas era a cirurgia plástica mais realizada há cerca de 20 anos. Hoje esta realidade não existe. A mamoplastia redutora é a cirurgia na qual reduz-se o volume das mamas, deixando cicatrizes ao redor das aréolas, vertical e dependendo do volume a ser reduzido ou da flacidez , faz-se também a cicatriz horizontal. A montagem ou mastopexia (levantamento e fixação) é realizada para reposicionar a mama em seu local original no tórax, não necessitando a retirada de volume, mas sim, a montagem da mesma.

Quando a mama é muito volumosa pode-se reduzir volume e substituir parte deste volume por uma prótese de silicone, o mesmo acontecendo no caso das mastopexias. Quando a flacidez é muito importante a cicatriz horizontal se apresentará bastante extensa, podendo também, ter a perda da sensibilidade das aréolas. O resultado da cirurgia dependerá de alguns fatores como:

  1. o desejo da paciente;
  2. o formato e tamanho do tórax;
  3. o formato e tamanho das mamas.

Quanto maiores forem as alterações das mamas: flacidez, queda, volume, assimetrias, etc., mais limitado será o resultado, enquanto uma mama apenas com discreta flacidez terá a chance de um melhor resultado estético. Quando não há flacidez ou quando esta for leve, pode-se usar cicatrizes nas aréolas e as na vertical, e desta maneira o resultado a longo prazo será melhor. Porém, quando existe flacidez de pele com queda das mamas, deve-se além de reduzi-la, montá-la, gerando cicatrizes ao redor da aréola, vertical e horizontal.

Os cuidados no pós-operatório são principalmente referentes ao repouso dos braços nos primeiros dez dias. Após, a movimentação deverá ser lenta aumentando gradativamente com o passar do tempo, até que por volta de 20 dias você poderá voltar às atividades habituais.

A anestesia utilizada poderá ser local e sedação, peridural ou geral. O período de internação será de cerca de 12 horas a 24 horas.