Blog Section

Moda x Corpo = Perigo no guarda-roupa

A partir dos anos 90, as calças ganharam cós mais baixo e as roupas ficaram mais justas ocasionando deformidade nos contornos femininos por um depósito acentuado de gordura no abdômen e na cintura, dando origem aos famosos “pneuzinhos“.

Retornar ou criar um padrão estético desejado é possível, graças a lipoaspiração. Porém, como a cicatrização da área lipoaspirada continua por seis meses a um ano, é fundamental o entendimento e a colaboração da paciente para não haver compressão em áreas pontuais.

Qualquer compressão inadequada gera a formação de edema (inchaço) na região lipoaspirada. Quando este se estende por vários dias, pode dar origem a chamada fibrose, que nada mais é do que a cicatriz que se forma abaixo da pele na área que foi lipoaspirada. Portanto, numa segunda cirurgia, encontraremos maiores dificuldades em retirar volume, pois quanto maior a fibrose, o procedimento é mais difícil tecnicamente e o resultado limitado.

Deve-se evitar, por exemplo, o uso de calcinhas com elástico apertado, calças justas e com o cós baixo. É preciso ainda ficar atenta à postura para evitar a formação de pregas no abdômen.

Siga sempre as recomendações de seu médico!