Blog Section

Antes da lipoaspiração

– Lipoaspiração não é um método para perder peso

Quem está acima do peso não deve encarar a lipoaspiração com a solução para os seus problemas. A receita de cuidar da alimentação e praticar exercícios físicos constantemente ainda é a solução mais eficaz contra o sobrepeso e a obesidade, sendo que o procedimento será apenas uma alternativa para modelar o corpo, retirando certas gordurinhas que a dieta não eliminou.

De acordo com o cirurgião Eduardo Vinícius de Oliveira, que é especialista em cirurgia plástica e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a lipoaspiração não é indicada para quem está com sobrepeso, pois, além da gordura depositada sob a pele, há também gordura nos músculos e em alguns órgãos. Assim, ele recomenda a reeducação alimentar antes de qualquer procedimento.

Vale ressaltar, no entanto, que aqueles que estiverem apenas com alguns quilinhos a mais podem apostar na lipoaspiração como aliada da dieta. Segundo o médico, é possível eliminar até 7% do peso corporal de forma segura, desde que o paciente esteja com a saúde em dia.

-Tenha hábitos saudáveis antes da cirurgia

Cuidar da alimentação e prestar atenção ao consumo de drogas e medicamentos faz toda a diferença para quem procura uma lipoaspiração bem-sucedida. Tomar certos cuidados antes do procedimento evita complicações no pós-operatório e garante melhores resultados.

Assim, no período pré-operatório, evite exagerar no consumo de alimentos gordurosos e opte por refeições mais saudáveis. Não consuma muito álcool e, se você for fumante, ocirurgião Eduardo recomenda reduzir o número de cigarros a menos da metade diariamente para evitar complicações. Se possível, vale inclusive parar de fumar.

Alguns medicamentos também deverão ser suspensos antes da cirurgia, pois interferem no processo de cicatrização e na coagulação do sangue. Por isso, seja sincera sobre seus hábitos na conversa com o médico e siga as recomendações do profissional com zelo.

-Faça os exames solicitados

Antes de imaginar como serão suas novas curvas, é preciso conferir como anda sua saúde para que o procedimento seja seguro. Oliveira explica que doenças como diabetes, tireoide, anemia ou hipertensão, se não estiverem sob controle, podem impedir que a cirurgia ocorra.

Assim, é importante fazer todos os exames solicitados, que, segundo o médico, incluem coleta de sangue, avaliação cardiológica e ultrassonografia da região a ser operada (quando necessário). É possível também que seja necessário ir a médicos mais específicos, como endocrinologistas e reumatologistas.

No dia da cirurgia, caso surjam infecções, gripe, crise de bronquite ou asma, também será possível que o procedimento seja adiado. Nesse contexto, a decisão será do anestesiologista.

 

– Confira se a lipoaspiração é indicada para você

Não são apenas as alterações de peso ou de saúde que podem impedir a realização da lipoaspiração. Segundo o cirurgião, ela também não é indicada para pacientes que estão amamentando ou que tenham problemas psicológicos, como distúrbios de autoimagem. É importante que a pessoa não tenha expectativas fantasiosas nem esteja tentando compensar frustrações com a cirurgia, como no caso dos pacientes em crise, que passaram por situações de divórcio ou perda de emprego, por exemplo.

O médico também não recomenda que a lipoaspiração seja feita naqueles que demonstram indiferença aos cuidados de pós-operatório ou que sejam usuários de drogas ou medicamentos controlados sem orientação.

– Escolha uma boa época para a cirurgia

Na hora de marcar o procedimento, o cirurgião recomenda escolher períodos em que você possa se dedicar ao repouso e aos cuidados do pós-operatório por mais tempo. A estação do ano também pode influenciar certos aspectos. “Nas épocas mais frias, o inchaço é menor, porém a dor é maior. Nas épocas mais quentes ocorre o inverso. As épocas mais frias trazem mais conforto para usar a cinta modeladora. Porém, tecnicamente, não há diferença para o pós-operatório”, explica ele.

– Opte por um bom médico

Um bom profissional é fundamental para o sucesso da sua cirurgia. A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica recomenda atenção na hora de escolher o médico, sendo que indicações de amigos podem fazer a diferença nesse processo.

Procure também informações em órgãos oficiais para ver a formação do cirurgião, se ele é especialista em cirurgia plástica e quais seus cursos complementares. O fato de ele ser credenciado à SBCP é outro diferencial que garante a segurança na escolha.

Confira também se a clínica em que ele atua é adequada do ponto de vista de higiene e se ela oferece suporte para possíveis complicações durante a lipoaspiração.

Se tudo estiver correto, você pode ir em frente e realizar o procedimento.

Essa matéria com o Dr. Eduardo Vinícius de Oliveira, saiu na Toda Ela (UOL) – Clique aqui e confira.