Blog Section

Alguns mitos sobre Cirurgia Plástica

1. A lipoaspiração é uma cirurgia mais perigosa que as outras?

Na verdade a lipoaspiração não tem maior ou menor perigo que outras cirurgias. Se a paciente estiver bem preparada, com exames normais e a cirurgia estiver bem indicada os riscos serão baixos como em qualquer outro procedimento.

2. A cirurgia plástica nunca deixa cicatriz?

Cicatrizes são inevitáveis em qualquer procedimento cirúrgico. O segredo está em realizar as menores cicatrizes possíveis e tentar escondê-las ao máximo para que fiquem discretas.

3. O silicone usado nas próteses é prejudicial à saúde?

Não há qualquer prejuízo a saúde ao contato com o silicone. As próteses passam por rigorosos testes e esterilização antes de estarem prontas para o uso em humanos.

4. A colocação de próteses de silicone nas mamas prejudica a amamentação?

A presença das próteses em si não trazem prejuízo a amamentação, porém, dependendo da forma e local por onde as próteses foram colocadas a amamentação pode sim ser prejudicada. Cabe ao cirurgião e a paciente decidirem a melhor via para colocação das próteses para reduzir os riscos.

5. A cirurgia de face (lifting facial) tem idade limite para ser feita?

O que determina a correta indicação de lifting são as alterações faciais apresentadas pela paciente. Não há relação com a idade obrigatoriamente.

Cada alteração demanda um tratamento específico e deverá sempre ser indicado pelo cirurgião.

6. A lipoaspiração faz a paciente engordar depois?

Não . A lipoaspiração não aumenta nem diminui as chances de ganho de peso. O que ocorre é uma mudança na distribuição da gordura corporal, o que faz com que a paciente , mesmo ganhando peso, não volte a ter o mesmo padrão de gordura localizada que tinha antes da cirurgia.

7. As cirurgias plásticas são dolorosas?

A grande maioria dos procedimentos trazem pouca dor pós-operatória. A lipoaspiração normalmente é pouco mais dolorosa e requer uma quantidade maior de analgésicos. As demais cirurgias trazem desconforto leve que tende a passar logo nos primeiros dias após a cirurgia.